Conto – CFNM War – capítulo 1: A invasão

CFNM War. A invasão

Autor: Warchief

Temática: CFNM, Femdom, Dominação física

Durante esse período de guerra e confrontos, Gustaff e Heigel partiram para mais uma batalha contra um grupo de Orcs, e no ínterim, Guly e Myrella visitaram um grande senhor que possuía tropas próprias, o senhor da fortaleza de Keolen, desejavam que fosse seu aliado e foram buscar acordos.

Gustaff estava comandando as tropas e junto com outros comandantes decidiu como posicionar os homens para a batalha, o local era uma ponte que servia como ponto estratégico de passagem, os Orcs queriam controlar aquele ponto estavam em um bom número, mas quando Gustaff chegou com suas tropas o contingente dos homens ficou bem superior ao dos orcs, em vantagem numérica conseguiram abater um primeiro grupo de Orcs e a grande maioria recuou em segurança abandonando a batalha.

Aparentemente os Orcs perceberam que seria impossível vencer e aceitaram perder uma parte de seus combatentes, Gustaff ficou muito feliz vangloriando-se de suas capacidades táticas, Heigel achava aquilo estranho.

De alguma forma, Gracyanne descobriu sobre a visita diplomática em que estariam Guly e Myrella, e quando os dois já estavam dentro da fortaleza de Keolden um grande contingente de Orcs liderados por Gracyanne estava sorrateiramente escondido numa mata próxima.

Guly conversava com o senhor da Keolden, falando sobre a importância daqueles confrontos contra os Orcs e pedindo que fosse seu aliado ajudando nas batalhas, pois seria vantagem para ambos. Contudo, o mestre de Keolden estava muito relutante, dizia ele que sua fortaleza era muito segura com seus 800 guerreiros e que o acordo não traria vantagem para ele, ele também reclamava dos altos impostos que pagava para o reino.

Myrella disse que os impostos eram necessários pois estavam em tempo de crise e manter todo exército custa muito caro, o homem imediatamente respondeu dizendo que provavelmente seria tão caro quanto os vestidos que a rainha utilizava, Myrella não gostou do comentário mas ficou calada.

Guly afirmou que mesmo a fortaleza sendo bem protegida pelos seus altos muros não seria suficiente para conter um grande ataque de Orcs, e poderia ser tomada por eles.

No momento em que conversavam começou um grande tumulto na fortaleza, vários trabalhadores e guerreiros gritavam em uma grande confusão. Guly já imaginava o que estava acontecendo e temeu pelo pior.

Alguns homens entraram no salão e deram a notícia de que havia um grande exército de Orcs na frente do castelo e as flechas não paravam de ser disparadas contra a fortaleza, outro desses homens era parte do grupo que acompanhava Guly, ele disse que eram realmente muitos Orcs e a situação era preocupante, o senhor de Keolden mandou que seus homens se posicionassem para defender os muros, um grande alarme foi disparado e a batalha começou.

De fato, o ataque na ponte era apenas para chamar atenção de Gustaff, afastando boa parte das tropas que poderiam rumar para a fortaleza, o grupo que viajou com Myrella e Guly continha apenas cerca de 15 homens.

Quando perguntado sobre quantos Orcs estavam lá, um dos homens respondeu secamente: “Mais de oito mil”, então, o silêncio dominou aquela sala.

De forma rápida os Orcs puseram enormes escadas nas muralhas do castelo enquanto dominavam a batalha de arqueiros, os homens da fortaleza estavam em menor número, muitos morreram logo que tentaram assumir suas posições no alto da muralha, outros se acovardaram e se recusaram a lutar, não demorou para que os Orcs invadissem usando as escadas e depois tomassem o controle do grande portão para entrar com todo contingente pela fortaleza, a batalha fora facilmente vencida.

Gracyanne era um dos Orcs na frente do combate e deu ordem para que tanto o senhor da fortaleza quanto os visitantes de Janus fossem capturados com vida, rapidamente os Orcs começaram a dominar cada espaço, trabalhadores bem como guerreiros se renderam e nenhum deles foi morto, em certo momento, um grupo entrou em um salão onde estava apenas um homem, era Guly e ele estava armado apenas com uma lança.

Guly foi cercado por Orcs que o reconheceram e mandaram que ele se rendesse, mas o jovem urrava e ameaçava-os com a lança, logo, Gracyanne entrou no salão.

– Não tenho interesse na sua morte agora, apenas se renda Guly – disse Gracyanne.

Mas ele não queria ser feito prisioneiro, temia pela tortura e preferia morrer lutando. Um dos Orcs disse que ele nem sequer tinha uma arma de verdade e aquela lança era uma arma que decorava a parede do salão e não uma arma propriamente dita.

Guly começou a se aproximar de Gracyanne e logo disparou sua lança tentando matá-la, queria morrer ao menos levando-a consigo, mas a arma passou bem longe de seu alvo, os Orcs ao redor riram demais, inclusive Gracyanne.

A comandante Orc se irritou e correu de encontro a ele, ela usou uma adaga e fez um corte em seu braço, Guly gritoumas não recuou, em seguida levou um chute que lhe quebrou uma costela e caiu, Gracyanne ordenou que o dominassem.

Logo em seguida, outros orcs trouxeram o senhor da fortaleza e a rainha Myrella que foram facilmente dominados, Gracyanne foi falar com os três:

– A rainha Myrella e a alteza Guly serão nossos prisioneiros, quanto ao senhor, tenho uma proposta mais interessante, deixaremos você livre, mas isso terá um custo, primeiro, vamos derrubar as muralhas e esse lugar não será mais uma fortaleza, você pode continuar com seus negócios contanto que não tente formar um novo exército, também está proibido de realizar acordos com o reino de Janus.

O senhor de Keolden aceitou prontamente, inclusive achou um acordo perfeito para a situação em que estava. Gracyanne continuou:

– Há outra coisa que eu quero que você faça, espalhe para todo reino que eu desafio o rei Gustaff para um duelo de vida ou morte, se ele vencer, devolveremos a rainha Myrella sem nenhum arranhão.

Myrella e Guly ficaram surpresos com a proposta, mesmo para uma Orc ela é uma mulher e desafiou um homem forte e treinado, senhor de Keolden também concordou.

– Agora vamos selar o nosso pacto – disse Gracyanne enquanto se aproximou dele. – podem soltá-lo – disse ele aos seus soldados e eles obedeceram, Gracyanne puxou o corpo dele para perto de si e beijou a sua boca, ele a correspondeu, não lhe negaria nada a essa altura.

Ele ficou surpreso com aquilo, os braços dela eram realmente muito fortes e ela conseguia dominá-lo facilmente, sentiu a armadura dela tocando seu peito lamentando que ela estava vestida para uma batalha, e aquela boca deixou-o maluco, suas mãos desceram e ela baixou suas calças, seu pau pulou para fora já bastante duro.

Gracyanne sorriu e segurou seu pau com uma das mãos, fez um vai e vem apreciando aquele membro pulsando de tesão, ela disse para ele se deitar, o homem obedeceu, deitou-se com as pernas abertas, a comandante Orc se ajoelhou e beijou a cabeça de seu pênis, logo depois enfiou a piroca inteira na boca, aquele homem gemeu alto de prazer.

Ela mamou com muito tesão em seu pau, sentindo-o delirando com aquilo ela de repente parou, cuspiu em sua mão e segurou seu pau novamente começando a punhetá-lo.

– Eu dou tudo que você quiser. – disse o homem
– Sei disso. Agora você promete cumprir o nosso acordo?

Ela perguntou enquanto punhetava seu pau duro que latejava, o homem gemia mais e mais de prazer e mal conseguia falar.

– Sim senhora. – respondeu.
– Lembre-se bem disso, veja como sou benévola, forte e piedosa, agora me dê o seu líquido de macho.

O sujeito gemeu, urrou e gozou em vários jatos de porra que cobriu a mão de Gracyanne, ela continuou até que a última gosta terminasse de sair.

Todos assistiram a cena, já sabiam da fama de Gracyanne mas não imaginavam que ela faria algo assim logo depois de uma batalha, Guly e Myrella viram com seus próprios olhos o poder daquela mulher, tanto no comando do exército, quanto em sua própria força e no seu apetite sexual.

As muralhas foram derrubadas e os dois membros da família real foram levados como prisioneiros. O senhor de Keolden guarda lembranças desse dia, com pesar de perder sua fortaleza mas ainda a lembrança mais marcante foi a de Gracyanne dominando seu pau e dando-lhe o maior orgasmo que já teve.

Continua…

Você também pode gostar de

Alessio

Um nerd brasileiro apaixonado por fetiches relacionados a dominação feminina e feliz em apresentar esse conteúdo para as pessoas. Também é expert em feedar no lolzinho.

Deixar uma resposta

Top